Merkel e Steinmeier compartilham alegria por libertação de Betancourt

Berlim, 3 jul (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, mostrou sua alegria pela libertação nesta quarta-feira de Ingrid Betancourt pelo Exército colombiano, considerando que o Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) se manifestou contra o cativeiro da franco-colombiana na cúpula do ano passado.

EFE |

Fontes da Chancelaria consultadas hoje pela Agência Efe destacaram que Merkel "felicita enormemente" pela libertação de Betancourt e de mais 14 pessoas seqüestradas pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O ministro de Assuntos Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier, declarou hoje através de um comunicado que "compartilha a alegria e alívio dos amigos e da família de Ingrid Betancourt, após seis anos de cativeiro".

O ministro também mostrou sua alegria pela libertação das 14 pessoas resgatadas pelo Exército colombiano após "mais de dez anos de violência das Farc".

AFP
AFP
Ingrid Betancourt se reúne com sua mãe em base militar da Colômbia

Steinmeier felicitou por essa "ação bem-sucedida" o Governo de Bogotá, e disse que relacionam "esse êxito à esperança de que nos próximos meses os libertados serão centenas".

Na Chancelaria, os assessores de Merkel lembraram que esta, como outros líderes do mundo, especialmente o presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu a libertação da ex-candidata à Presidência da Colômbia e de todos os reféns das Farc.

O caso Betancourt, cuja libertação se transformou em uma prioridade de Sarkozy, ocupou parte das deliberações dos líderes do G8 na cúpula realizada sob a Presidência da Alemanha, em Heiligendamm.

No documento final daquela cúpula, o G8 apelou às Farc a considerar passos urgentes que contribuíssem para uma solução humanitária e para a libertação dos reféns retidos, entre eles Betancourt, e avaliaram positivamente os esforços do presidente colombiano, Álvaro Uribe, para terminar com o drama dos seqüestrados.

As fontes da Chancelaria consultadas pela Efe afirmaram que a agenda da cúpula que reunirá na próxima semana, no Japão, os líderes do G8 não inclui novas referências aos seqüestrados pelas Farc, mas não descartaram que, diante da libertação de Betancourt, haja alguma menção.

Entenda

Saiba mais sobre Ingrid

O Resgate

Imagens

Repercussão

Opinião

Leia também:

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG