Merkel é novamente eleita a mulher mais poderosa do mundo

Por Michelle Nichols NOVA YORK (Reuters) - A primeira-ministra alemã, Angela Merkel, é a mulher mais poderosa do mundo pelo terceiro ano consecutivo e está no topo da lista das cem mulheres mais importantes de 2008 da revista Forbes. Os critérios usados para o ranking são carreira profissional, impacto econômico e cobertura na mídia.

Reuters |

Em novembro de 2005, Merkel fez história ao se tornar a primeira mulher a ocupar o cargo de chanceler na Alemanha e desde então aparece no primeiro lugar da lista.

Merkel e outras 22 mulheres incluídas na lista da "Forbes" têm responsabilidades de governo em diversos países do mundo, incluindo a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, que aparece na 13ª posição da lista.

Sheila Bair, que dirige o seguro federal de depósitos dos Estados Unidos, está pela primeira vez na segunda posição, devido à sua proeminência em meio à crise econômica dos Estados Unidos.

A secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, é a outra autoridade governamental entre as dez primeiras, embora tenha caído três posições desde o ano passado, ficando em sétimo lugar enquanto o governo Bush se prepara para deixar o comando em janeiro, depois das eleições presidenciais de novembro.

As outras mulheres entre as dez primeiras são as presidentes de empresas como a PepsiCo, WellPoint, Anglo American, Kraft Foods, Temasek Holdings [TEM.UL], Areva e Xerox .

A senadora por Nova York e ex-primeira-dama dos EUA, Hillary Clinton, ocupa a 28ª posição da relação e a presidente da Câmara de Representantes dos EUA, a democrata Nancy Pelosi, a 35ª.

Também fazem parte desta lista da "Forbes" a ministra de Economia, Finanças e Emprego francesa, Christine Lagarde (14ª), a presidente do Partido do Congresso da Índia, Sonia Gandhi (21ª), a apresentadora de televisão americana Oprah Winfrey (36ª) e a rainha Rania da Jordânia, que ocupa o 96º posto da relação.

(*Com informações das agências Reuters e EFE)

Leia mais sobre: Angela Merkel

    Leia tudo sobre: angela merkel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG