Merkel e Bush dizem que farão o possível para concluir a Rodada de Doha

Berlim, 11 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente americano, George W.

EFE |

Bush, se comprometeram hoje a "fazer o possível" para que as negociações da Rodada do Desenvolvimento de Doha sobre uma maior liberalização do comércio mundial concluam com sucesso.

"O livre-comércio, principalmente do prisma dos países em desenvolvimento, é essencial para um mundo justo", disse Merkel, após se reunir com Bush nos arredores de Berlim.

Acrescentou que, apesar dos obstáculos surgidos no caminho de Doha, e que até agora impediram um acordo, "temos a possibilidade de chegar a um resultado".

Merkel não entrou nos detalhes, mas anunciou ter estipulado com Bush "algumas ações conjuntas antes da cúpula do G8 (os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) no próximo mês, no Japão".

O presidente americano disse compartilhar com Merkel a opinião de que é preciso dar novos passos a favor do livre-comércio, pois "o protecionismo é um desastre para a economia mundial".

"Temos que acabar a Rodada de Doha", acrescentou Bush, que destinou parte de suas conversas com Merkel a analisar a situação da economia mundial e, especialmente, a alta dos preços da energia e dos alimentos.

Os dois destacaram a necessidade de uma associação transatlântica comercial forte e com regras transparentes, coincidência que também manifestaram em assuntos ambientais.

Apesar de sua manifesta reticência a compromissos vinculativos em redução de emissões de dióxido de carbono, Bush elogiou o compromisso de Merkel na luta contra a mudança climática, e disse que "entre todos, Europa, Estados Unidos, Índia e China podem conseguir muito nesse âmbito". EFE cv/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG