Merkel diz que reunião de Londres será marco para Afeganistão

Berlim, 27 jan (EFE).- A chanceler Angela Merkel assegurou hoje perante o Parlamento alemão que a conferência sobre o Afeganistão, marcada para amanhã em Londres, será um marco para a estratégia da comunidade internacional no país.

EFE |

Em discurso de Governo, Merkel disse que, apesar de a decisão de mandar tropas ao Afeganistão em 2001 ter sido correta, o balanço após oito anos de conflito é "ambivalente".

"Houve muitos avanços, mas também muitos retrocessos", afirmou Merkel.

A chanceler apontou que a reunião de amanhã decidirá sobre o sucesso ou o fracasso da missão internacional no Afeganistão que, segundo ela, deve se encaminhar para que nos próximos anos as forças de segurança locais assumam o controle do país.

A chefe de Governo destacou que a conferência de amanhã se centrará na "estratégia" que deve ser mantida na missão afegã e não no financiamento ou no alcance militar.

Merkel defendeu "a transferência responsável" de competências que deve acontecer para que Cabul administre a segurança do Afeganistão a partir de 2014, segundo os planos do próprio Governo local.

A chanceler falou hoje com a imprensa ao lado do presidente afegão, Hamid Karzai. Merkel mostrou apoio ao Afeganistão, mas se opôs a colocar uma data concreta para a saída das tropas alemãs do país.

Ela comunicou ao Parlamento o novo plano do Governo para o Afeganistão, anunciado ontem e que contempla aumentar em 850 soldados o contingente do país no Afeganistão, atualmente em 4.500 homens.

A Alemanha contribuirá durante os próximos cinco anos com 10 milhões de euros anuais ao fundo internacional de reintegração do Afeganistão, que deverá facilitar que talibãs moderados deixem as armas. EFE nvm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG