Merkel comemora acordo que salva montadora Opel

Berlim, 30 mai (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, comemorou hoje o acordo entre o grupo automobilístico General Motors (GM) a fabricante de autopeças Magna para a aquisição da Opel.

EFE |

"O acordo oferece uma perspectiva de futuro para a Opel e dá uma oportunidade aos trabalhadores, merecedores dela, sobretudo porque eles não são os responsáveis por uma situação decorrente da má gestão da General Motors nos Estados Unidos", declarou Merkel.

A chanceler afirmou que as negociações das últimas semanas foram árduas e colocaram à prova a relação transatlântica.

Merkel disse ainda que ontem falou por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e que ambos se comprometeram a dar tudo de si para que as negociações terminem bem.

Segundo a chanceler alemã, a insolvência da Opel nunca foi uma opção, apesar de o ministro da Economia, Karl-Theodor zu Guttenberg, ter dito que considera a venda da marca para a GM e a Magna uma operação muito arriscada para os contribuintes.

"Eu cheguei a uma conclusão diferente da do ministro e acho que podemos assumir os riscos. Mas também é preciso dizer que o papel de um ministro da Economia é colocar o dedo na ferida e chamar a atenção para os riscos", disse Merkel sobre a diferença de opiniões no Governo.

A imprensa alemã informou que, durante as negociações entre a GM, a Magna e os Governos alemão e americano, Guttenebrg ameaçou renunciar se a proposta para que a Opel declarasse insolvência não fosse aceita.

O acordo alcançado entre as partes abre caminho para que o Estado alemão libere até 1,5 bilhão de euros em créditos para que a Opel evite ser arrastada pela falência da GM americana. EFE ih/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG