Berlim, 16 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, reagiu hoje à rejeição do Tratado de Lisboa por parte da Irlanda, na semana passada, e disse não conceber a possibilidade de uma Europa que evolua em velocidades diferentes.

"Hoje não têm nenhum sentido as especulações sobre cenários alternativos, nos quais alguns países cooperem mais estreitamente do que outros", disse o porta-voz do Governo alemão, Ulrich Wilhelm.

O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores, Martin Jager, disse que seu titular, Frank-Walter Steinmeier, não tinha formulado um "objetivo", mas descrito uma possível alternativa, ao falar de uma suspensão temporária no processo de integração por parte da Irlanda.

Merkel realizará na próxima quinta-feira uma declaração perante a Câmara Baixa do Parlamento alemão (Bundestag) acerca da situação da UE após a rejeição irlandesa, prévia à sua participação na cúpula comunitária de Bruxelas, no fim da semana.

A chanceler defenderá perante a cúpula a manutenção do Tratado de Lisboa, que até agora foi ratificado por 18 dos 27 membros da UE.

Os ministros de Exteriores dos 27 países-membros do bloco iniciarão hoje, em Luxemburgo, a discussão sobre como sair do novo labirinto em que a rejeição irlandesa voltou a colocar a UE.

O debate de hoje será precederá a cúpula de chefes de Estado e Governo da UE, que será realizada na quinta-feira e sexta-feira, em Bruxelas. EFE gc/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.