Mergulhador da Marinha sul-coreana morre em busca por navio

BAENGNYEONGDO, Coreia do Sul (Reuters) - Um mergulhador da Marinha sul-coreana morreu nesta terça-feira durante uma operação de resgate em busca de 46 marinheiros que estariam presos em um navio que afundou na sexta-feira, próximo a uma fronteira marítima disputada com a Coreia do Norte. O membro da Equipe de Demolição Submarina foi trazido à superfície inconsciente depois de trabalhar a 24 metros de profundidade em busca de marinheiros desaparecidos, informou um porta-voz do Ministério da Defesa.

Reuters |

Esforços frenéticos de resgate foram dificultados por águas turvas e fortes correntezas no local, a apenas uma pequena distância ao sul da fronteira em disputa e ao alcance da artilharia norte-coreana.

Cinquenta e oito tripulantes foram resgatados antes de o navio se partir ao meio e afundar na noite de sexta-feira.

Informações iniciais de que a Coreia do Norte poderia estar envolvida desestabilizaram os mercados financeiros, mas autoridades sul-coreanas disseram posteriormente que não havia sinais claros de que Pyongyang teria tido alguma responsabilidade no incidente.

O ministro da Defesa sul-coreano disse na segunda-feira que nada havia sido descartado como possível causa, inclusive a possibilidade de que o navio tenha sido atingido por uma das milhares de minas marítimas colocadas pela Coreia do Norte durante a Guerra da Coreia entre 1950 e 1953.

O presidente Lee Myung-bak visitou o local da operação de resgate na terça-feira, a cerca de 170 quilômetros da costa oeste do porto de Incheon. Lee deu ordens para manter vigilância sobre a Coreia do Norte.

A Coreia do Norte não comentou o naufrágio em sua mídia oficial, mas enviou um alerta na segunda-feira sobre medidas da Coreia do Sul e dos Estados Unidos que poderiam levar a incidentes imprevisíveis.

(Reportagem de Jo Yonghak)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG