agressiva a migrantes para a UE - Mundo - iG" /

Mercosul prepara queixa por discriminação agressiva a migrantes para a UE

Buenos Aires, 13 jun (EFE).- O Mercosul e seus associados prepara uma queixa perante a União Européia (UE) pela atitude autoritária e agressiva da política do bloco em relação aos emigrantes latino-americanos, anunciaram hoje fontes oficiais.

EFE |

"Há uma preocupação de todos os países do Mercosul e seus associados com a atitude migratória que a União Européia está tendo com todos nossos compatriotas", ressaltou o ministro da Justiça da Argentina, Aníbal Fernández, ao concluir uma reunião ministerial do bloco sul-americano em Buenos Aires.

"Pretendemos fazer algum tipo de expressão pública e ver como resolvemos esta problemática", disse aos jornalistas.

Destacou que também se avançou em políticas comuns para temas relacionados com "capturas e extradições, trata de pessoas e narcotráfico".

Aníbal Fernández liderou as reuniões de ministros de Justiça e Interior do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) da Venezuela (em processo de somar-se ao bloco), e de seus países associados Bolívia, Colômbia, Chile, Equador e Peru.

Outros porta-vozes da reunião assinalaram que durante os debates os ministros expressaram preocupação pelas medidas tomadas na Itália pelo Governo de Silvio Berlusconi para frear a imigração ilegal, à qual considera motivo de um aumento dos delitos nesse país.

O ministro da Justiça da Argentina explicou que se analisou "em particular" levar adiante "uma ação conjunta para evitar uma atitude autoritária e agressiva" contra os latino-americanos emigrados para a UE.

O ministro da Justiça brasileiro, Terso Genro, sustentou que é preciso "promover uma postura firme de revisão das políticas migratórias" da UE para que os cidadãos do Mercosul e países associados tenham "igual tratamento" que os do bloco comunitário.

EFE alm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG