Mercosul expressa apoio a Lugo e à democracia paraguaia

Brasília, 2 set (EFE).- Os países-membros do Mercosul e os Estados associados ao bloco expressaram hoje seu apoio ao presidente do Paraguai, Fernando Lugo, e advertiram que a integração regional é inseparável do pleno respeito à democracia.

EFE |

Em uma nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, que ocupa a Presidência rotativa do Mercosul, o bloco reafirmou "seu apoio à institucionalização da democracia no Paraguai e a seu Presidente, legitimamente eleito pelo povo paraguaio".

Lugo, que assumiu a Presidência do Paraguai há duas semanas, denunciou ontem a existência de uma conspiração contra seu Governo supostamente orquestrada pelo ex-presidente Nicanor Duarte e pelo militar reformado Lino Oviedo, que foi um de seus adversários nas últimas eleições.

O comunicado do Mercosul fez alusão à cláusula democrática vigente no bloco, segundo a qual todo país em que a ordem constitucional for alterada, será automaticamente suspenso.

"Os Estados-membros do Mercosul e associados declaram que o processo de integração regional é inseparável do pleno respeito à democracia e a suas instituições", diz a nota.

O Mercosul tem como membros plenos Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, e conta com Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela como Estados associados.

Antes da divulgação do comunicado conjunto, a maioria dos Governos desses países já havia declarado apoio ao presidente Lugo e à democracia paraguaia. EFE ed/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG