Mercosul comemora seus 18 anos durante ato em Assunção

Assunção, 26 mar (EFE).- O Governo paraguaio, que exerce a Presidência semestral do Mercosul, lembrou hoje durante um ato em Assunção os 18 anos da criação do bloco, também integrado por Brasil, Argentina e Uruguai.

EFE |

A cerimônia, realizada no Palácio de López (sede do Executivo paraguaio), foi presidida pelo chefe de Estado do Paraguai, Fernando Lugo, e contou com a participação de outras autoridades do país.

O Tratado de Assunção, que estabeleceu a criação do Mercosul, foi assinado em 26 de março de 1991 pelos então presidentes Carlos Menem (Argentina), Fernando Collor de Mello (Brasil), Andrés Rodríguez (Paraguai) e Luis Alberto Lacalle (Uruguai).

À época, os chefes de Estado fecharam acordo para erguer um mercado comum até 31 de dezembro de 1994, objetivo não alcançado quase duas décadas depois do encontro.

Hoje em dia, um dos principais desafios do Mercosul - ao qual Bolívia e Chile são associados por meio de acordos comerciais - é a indefinição sobre o ingresso pleno da Venezuela, pendente de aprovação nos Parlamentos brasileiro e paraguaio, assim como as assimetrias criticadas constantemente por Uruguai e Paraguai.

O vice-ministro de Relações Econômicas e Integração da Chancelaria paraguaia, Óscar Rodríguez Campuzano, disse hoje em discurso que seu país buscará "avançar no processo de integração econômica e social" e que o principal objetivo do Governo paraguaio é dar um rosto social ao Mercosul.

Além do ato realizado hoje em Assunção, Lugo deve viajar amanhã para o Uruguai, onde funciona a maioria dos órgãos do Mercosul, para fazer um discurso em comemoração ao aniversário do bloco. EFE rg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG