O estado de saúde da cantora argentina Mercedes Sosa se agravou nesta sexta-feira e ela recebeu a extrema unção de um sacerdote em Buenos Aires. Segundo o sacerdote Luis Farinello, o estado é grave, esperemos um milagre, disse ele ao canal de televisão Telesur.

Sosa, de 74 anos, está internada desde 18 de setembro na Unidade de Tratamento Intensivo do hospital La Trinidad. Ela sofre de falência dos rins e do fígado.

Em entrevista a uma rádio argentina, o irmão da cantora, Cacho Sosa, afirmou que ela sofre "de um problema hepático que afeta os rins e os pulmões, uma disfunção renal progressiva".

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, falou nesta sexta-feira com o filho de Mercedes Sosa, Fabián Matus, se colocando a disposição para qualquer ajuda que seja necessária. Matus disse que é preciso "orar" pela mãe.

Ícone
La Negra, como é chamada na Argentina, é conhecida mundialmente como uma das principais vozes folclóricas e populares da Argentina e da América Latina.

Ela sofreu censura e perseguição na década de 70 e seus discos, carregados de crítica social, se converteram em um referencial durante o último governo militar argentino (1976-83). Sosa ainda demonstrou oposição durante os governos militares de diversos países da América do Sul nas décadas de 70 e 80.

Atualmente, Mercedes Sosa está indicada a três prêmios Grammy Latino - álbum do ano, melhor capa e melhor álbum de folclore pelo disco Cantora 1, uma compilação de seus principais sucessos gravadas em duetos com artistas como Caetano Veloso e Shakira.

* Colaborou Marcia Carmo, de Buenos Aires

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.