Menstruação precoce aumenta risco de complicações no parto

(Embargada até 20h01 de Brasília) Londres, 15 set (EFE).- As meninas que começam a menstruar antes dos 12 anos têm mais chances de sofrer complicações ao dar à luz seu primeiro filho e de precisar da ajuda de cesárea ou fórceps, segundo um estudo realizado pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

EFE |

Os autores do estudo, publicado hoje no "British Journal of Obstetrics and Gynaecology", afirmam que isso é porque, se uma jovem começa a menstruar muito cedo, o útero fica exposto durante mais tempo aos hormônios femininos - estrogênios e progesterona -, que, com o passar do tempo, complicam a tarefa essencial deste órgão no momento de dar à luz.

O diretor do estudo, o professor Gordon Smith, afirmou que esta descoberta "apoia a tese de que uma estimulação hormonal prolongada ao útero antes da primeira gravidez afeta diretamente o parto".

Assim, ocorre uma espécie de "desgaste" do útero que aumenta a probabilidade de ter de recorrer à ajuda da cesárea ou do fórceps, assim como nos casos das mães de "primeira viagem" com mais de 45 anos.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram os partos de 3,739 mil mulheres que deram à luz pela primeira vez e observaram que aquelas que começaram a menstruar antes dos 12 anos eram mais propensas a precisar de algum tipo de intervenção médica.

Pelo contrário, aquelas que tiveram a primeira menstruação após os 15 anos conseguiam, na maioria, dar à luz sem nenhum tipo de ajuda complementar. EFE avh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG