Tamanho do texto

Dois jovens mexicanos de 15 e de 12 anos espancaram e decapitaram um imigrante centro-americano, aparentemente hondurenho, em Ciudad Acuña, no estado de Coahuila, na fronteira com os Estados Unidos, informou neste sábado (23) a Procuradoria estadual local.

Um porta-voz do órgão disse que a vítima, identificada até agora só por seu primeiro nome, Israel, tinha cerca de 20 anos e foi encontrada dentro de uma tubulação de esgoto.

Os dois menores foram identificados e confessaram o crime, acrescentou a mesma fonte.

O corpo foi encontrado ontem e, a cerca de 200 metros do mesmo, a cabeça foi localizada.

Desavenças

Aparentemente o crime foi cometido na terça-feira passada, quando os menores contaram para um motorista como tinham matado o imigrante perto do rio Bravo, que cruza a cidade.

A imprensa local publicou hoje que desavenças entre os adolescentes e a vítima podem ter motivado o crime.

Os imigrantes ilegais que entram no México são vítimas recorrentes de abusos de traficantes de pessoas, redes criminosas e, em algumas ocasiões, das próprias autoridades mexicanas.

Leia mais sobre imigração