Menor argentina é repatriada após ser submetida à prostituição no Brasil

Buenos Aires, 20 jun (EFE).- Uma adolescente argentina foi repatriada após deixar o Brasil, onde era submetida à prostituição por três anos, informou hoje a polícia militarizada.

EFE |

A jovem, de 15 anos, tinha sido detida pela Polícia Civil em uma operação realizada na cidade de Crissiumal (RS), na qual um grupo dedicado à prostituição foi desarticulado.

O juiz brasileiro Roberto Laux Júnior, com a intervenção do cônsul argentino em Uruguaiana, César Speroni, coordenou com a Justiça argentina o reingresso legal da menor argentina em seu país, de onde tinha saído irregularmente.

Segundo informou a polícia militarizada argentina em comunicado, a jovem faz parte de uma família numerosa (tem 12 irmãos) e após seu desaparecimento seus pais não fizeram nenhuma denúncia.

"Chamou a atenção das autoridades a resistência dos pais em recebê-la. Segundo o que foi dito pela menor, teria saído do país por uma passagem não habilitada em uma canoa há 3 anos", disse a força de segurança.

A repatriação aconteceu ontem e a equipe feminina de polícia militarizada interveio na operação, dando proteção à adolescente.

EFE nk/bm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG