Um menino de dois anos de idade se casou com uma cadela em uma pequena vila do leste da Índia para espantar maus espíritos e a má sorte, segundo seus pais. O casamento aconteceu na vila tribal de Patarpur, no Estado de Orissa, na última segunda-feira.

O "noivo", chamado Sagula Munda, foi levado para a casa onde vive a cadela, Jyotti, em um riquixá (veículo tradicional no Oriente) decorado. A cerimônia foi celebrada por um religioso.

De acordo com testemunhas, o "casamento" foi realizado de acordo com as tradições do hinduísmo, com cânticos em sânscrito e um banquete.

Segundo o pai do garoto, Sanrumula Munda, casamentos do tipo são tradicionais e podem ajudar a espantar os "maus presságios" trazidos por um problema que o garoto tem nos dentes.

"Comunidades tribais não apenas deste Estado, mas também de Chhattisgarh e Jharkhand, observam estes rituais para manter os maus espíritos afastados", disse o pai da criança.

Segundo ele, casamentos arranjados entre crianças e cachorros protegem os menores de "fantasmas e má sorte".

O problema que o garoto tem nos dentes, segundo seus parentes, traria mau agouro tanto para a família quanto para seus vizinhos.

Já o dono do animal, Parakrama Munda, afirmou que esta foi "apenas uma cerimônia para agradar uma divindade tribal".

Ele ainda classificou o acontecimento como uma superstição, comparando-o ao hábito de usar amuletos.

Um dos convidados para o casamento, afirmou que a cadela passou algumas horas na residência do "noivo".

"Mas não (ficou) dentro da casa...ela ficou na varanda", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.