Menino de 11 anos pode ser condenado a prisão perpétua por homicídio

Um menino de 11 anos pode ser julgado como como adulto em um tribunal dos Estados Unidos e ser condenado a prisão perpétua se for considerado culpado da morte da namorada grávida do pai, informa a imprensa americana.

AFP |

Um juiz do condado de Lawrence, Pennsylvania, decidiu que o menino, Jordan Brown, não será julgado como menor de idade, indica o jornal Pittsburgh Post-Gazette.

Advogados de defesa anunciram que tentarão levar o caso para uma corte juvenil.

O menor é acusado de ter matado Kenzie Houk, 26 anos, com um tiro na nuca enquanto ela dormia. Ele recebeu duas acusações de homicídio intencional, já que Houk estava grávida.

A vítima tinha nove meses de gravidez e duas filhas, de sete e quatro anos, que moravam com ela e seu namorado Chris Brown, pai de Jordan.

A imprensa informou que o menino cobriu a escopeta e disparou, antes de fugir para alcançar o ônibus escolar.

Leia mais sobre: prisão perpétua

    Leia tudo sobre: prisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG