Menina nasce sadia e irmãs siamesas morrem em caso inédito na Argentina

Uma menina nasceu sadia depois de 32 semanas de gestação e suas irmãs-gêmeas siamesas morreram pouco depois do parto, no primeiro caso, na Argentina, de uma gravidez com estas características, informou nesta terça-feira uma fonte médica.

AFP |

As siamesas não tinham chances, disse em entrevista à imprensa Adolfo Etchegaray, chefe de Medicina Fetal do Hospital Universitário Austral, na periferia norte de Buenos Aires.

A mãe, Alejandra Sánchez, de 33 anos, já tem outros cinco filhos, de entre 11 e 17 anos.

"Foi um caso raro de gravidez múltipla, com siamesas unidas pelo tórax e a cabeça, portadoras de anencefalia (sem cérebro), um tipo de malformação incompatível com a vida, e uma outra bebê com aparência normal, mas com risco de morte", afirmou o médico.

A equipe médica usou a técnica de amniodrenagem ou extração de líquido amniótico, depois de um monitoramento semanal da evolução dos fetos, até praticar a cesariana na 32ª semana da gestação.

lt/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG