Pai diz que o máximo que filha fez até hoje foi "se desentender com a irmã"

Uma menina de seis anos descobriu recentemente que está na lista de suspeitos de terrorismo dos Estados Unidos quando tentou voar, junto com os pais, de Cleveland (Ohio) para Mineápolis.

Alyssa durante entrevista à CNN
Reprodução
Alyssa durante entrevista à CNN
Segundo informações da "CNN", os pais de Alyssa Thomas foram informados pela companhia aérea Continenal que ela estava na lista do Departamento de Segurança Nacional de passageiros proibidos de voar por ter possíveis ou provados vínculos com o terrorismo.

Após uma reunião com representantes da empresa, a família conseguiu embarcar. Na volta, seguindo a recomendação dada pela Continental, o pai de Alyssa escreveu uma carta ao Departamento de Segurança Nacional para resolver o problema.

Ele foi informado, porém, que o nome de sua filha seguirá na lista. Nenhum outro detalhe foi dado sobre o assunto. Ele disse que sua filha voa desde os dois meses de idade e nunca teve problemas. "Ela voa desde os dois meses. Viajamos para o México em fevereiro e não tivemos problemas". "Essa não é exatamente a lista em que queremos estar", brincou o pai, acrescentando que o máximo que a filha tinha feito era se "desentender com a irmã".

(*com informações da agência Efe)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.