Menem volta a anunciar candidatura presidencial para eleições de 2011

Buenos Aires, 14 ago (EFE).- O ex-presidente da Argentina Carlos Menem voltou a anunciar hoje que será candidato nas eleições presidenciais de 2011, nas quais espera concorrer com os muito bons atuais postulantes à chefia do Estado argentino.

EFE |

"É um desastre o que estamos vivendo", comentou Menem ao liderar um ato do partido Lealdade e Dignidade, setor dissidente do Partido Justicialista (peronista) liderado pelo ex-presidente (1989-1999).

Menem ressaltou que "há candidatos muito bons" que pretendem disputar a Presidência argentina em 2011 e disse confiar em que fará "uma eleição muito boa".

O ex-presidente prevê que a próxima disputa presidencial será decidida em segundo turno e descartou que terá como concorrente o ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), marido e antecessor da atual chefe do Estado argentino, Cristina Fernández de Kirchner.

Kirchner "está em queda livre, perdeu força", comentou Menem em referência à derrota do Governo nas eleições legislativas de 28 de junho. Os dois são grandes adversários na política argentina Atual senador por La Rioja, sua província natal, Menem demonstrou esperança em uma possível contribuição do ex-presidente Eduardo Duhalde (2002-2003) para retirar Kirchner das fileiras do peronismo, dividido em várias facções por disputas internas desde o final de 2008.

"Espero que Duhalde cumpra a promessa de quando disse: 'Eu o trouxe e eu o levarei'", afirmou Menem, em referência ao fato de que Duhalde apoiou a candidatura de Kirchner nas eleições presidenciais de 2003.

Aos 79 anos, Menem enfrenta processos judiciais por corrupção e por tráfico ilegal de armas. Em 2007, ele também anunciou por diversas vezes sua candidatura para as eleições presidenciais daquele ano, que acabou por não disputar. EFE alm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG