Menem diz querer disputar Presidência em 2011

O ex-presidente da Argentina, Carlos Menem, de 78 anos, afirmou na terça-feira que quer ser candidato nas eleições presidenciais de 2011. A declaração foi dada durante um popular humorístico da televisão argentina, no qual atores imitam e satirizam políticos locais, como se eles estivessem participando de um programa nos moldes do Big Brother.

BBC Brasil |

Durante o quadro "Gran Cuñado" ("Grande cunhado"), do programa Showmatch, Menem foi "cortejado" pela personagem de Cristina Kirchner, interpretada pelo ator Martín Bossi.

"Carlos, olhe nos meus olhos. Você iria comigo a qualquer parte?", perguntou a personagem de Cristina. O ex-líder respondeu: "A qualquer lugar do mundo. Você está cada vez mais bonita".

A "falsa" presidente perguntou então a Menem se ele aceitaria ser seu vice, ao que ele foi evasivo.

No ano passado, o atual vice-presidente do país, Julio Cobos votou contra o projeto do governo que aumentava impostos sobre as exportações da soja. Cobos diz que desde então não mais foi recebido por Cristina.

Sexo e cabelos

A gestão de Menem, de 1989 a 1999, costuma ser criticada publicamente pela presidente e por seu marido, o ex-líder Néstor Kirchner.

O ator que imita Kirchner no programa perguntou a Menem quantos decretos ele assinou e que índice de desemprego deixou ao final de seu governo.

Menem respondeu lembrando que, nos anos 90, quando ainda era presidente, foi elogiado por Kirchner. "Jamais me esquecerei que ele era governador de Santa Cruz quando me disse que eu era o melhor presidente de todos os tempos", afirmou.

Os humoristas tampouco deixaram passar em branco episódios da vida pessoal de Menem.

"Antes era o senhor e agora é o (presidente do Paraguai, Fernando) Lugo. O senhor continua atuando?", perguntou um dos atores, em referência à comentada vida sexual do ex-presidente. Menem riu. Recentemente, três mulheres acusaram Lugo de ser pai de seus filhos.

O imitador de Cristina Kirchner também abordou o tema, ao dizer que Menem lhe deixou uma herança que "dói muito - um colchão muito gasto".

O ex-presidente esclareceu ainda o implante de cabelos que fez quando ainda estava no governo, e que foi muito comentado na época por ter deixado sua cabeça inflamada. Menem revelou que um amigo, então, deu a ideia de dizer que havia sido uma picada de abelha.

O "Gran Cuñado" tem sido um dos assuntos mais comentados na Argentina em meio à campanha para as eleições legislativas, marcadas para 28 de junho.

Participam 16 atores que interpretam os principais candidatos - do governo e da oposição -, além do casal Kirchner.

Na próxima segunda-feira, os personagens de Cristina e Kirchner, além de outros, vão para o "Paredão", quando o público decidirá quem vai permanecer na casa.

Leia mais sobre: Carlos Menem

    Leia tudo sobre: menem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG