Mendigo sul-coreano morre com fortuna no banco

Um mendigo sul-coreano incapaz de refazer a vida por não lembrar o próprio nome morreu na pobreza, apesar de ter uma pequena fortuna depositada em uma conta bancária, anunciaram as autoridades.

AFP |

O homem, que as autoridades acreditam que tinha 56 anos, faleceu no mês passado vítima de um câncer, deixando 100.000 dólares depositados em uma conta bancária aberta em 1993 com o nome de Na Hae-Dong.

A conta ficou bloqueada durante meses depois da entrada em vigor de uma lei que proibia a posse de contas bancárias com nomes falsos, uma medida para combater a corrupção no país.

Mais tarde a restrição foi suspensa com a condição de que um nome real fosse registrado, o que "Na" não conseguia fazer.

"Ele não lembrava o nome verdadeiro e onde nasceu. Tentamos identificá-lo", afirmou à AFP Yoo Joon-Soo, funcionário público no distrito de Yongbong, na cidade de Gwangju, sudoeste do país.

O homem recolhia sucata e dormia na rua antes de se mudar em 2007 para um abrigo.

"Ele dizia que quería utilizar as economias para comprar uma casa", conta Yoo. No entanto, não conseguiu realizar o sonho e o dinheiro passará agora aos cofres do Estado.

ckp/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG