Membros do Governo adiam decisão sobre reabilitação de juízes no Paquistão

Islamabad, 19 ago (EFE).- Os membros da coalizão do Governo paquistanês, que se reuniram hoje para analisar a situação política após a renúncia do presidente Pervez Musharraf, adiaram a decisão sobre a reabilitação dos juízes destituídos no ano passado pelo então chefe de Estado.

EFE |

Em comunicado, o Partido Popular do Paquistão (PPP) destacou que, na reunião, "foram discutidos assuntos relacionados ao fortalecimento da democracia e da estabilidade política" após a saída de Musharraf, mas não anunciou nenhuma decisão.

Apesar de a coalizão ter prometido reabilitar os magistrados destituídos por Musharraf "imediatamente" após sua saída do poder, a aliança adiou a decisão para uma próxima reunião, que deve acontecer em três dias.

A nota afirma que os membros minoritários do Executivo - Partido Nacionalista Awami (ANP) e o religioso Jamiat Ulema-e-Islam (JUI) - pediram tempo ao PPP e à Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N), do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, para discutirem a restituição dos magistrados no seio de seus partidos.

"Disseram que necessitam de três dias para examinarem com atenção o acordo entre os dois principais membros do Governo, o PPP e a PML-N, sobre a restauração dos juízes", afirmou.

Este assunto desencadeou o rompimento do Governo em maio, quando os ministros da PML-N abandonaram seus cargos para pressionarem o PPP e conseguirem uma imediata restituição da judicatura.

O porta-voz da PML-N, Siddiq-ul-Farooq, explicou à Agência Efe que seu partido "quer que os juízes sejam reabilitados em breve", mas desmentiu que tenha feito um ultimato ao PPP, como foi vazado para a imprensa local.

Os membros da coalizão também conversaram sobre o futuro de Musharraf, a quem a PML-N quer processar, e acerca da nomeação de seu sucessor, já que tanto o PPP quanto o partido de Sharif aspiram obtê-la. EFE igb/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG