Membros do Apec seguirão debatendo a criação de um grande TLC

Tóquio, 21 fev (EFE).- A primeira das reuniões do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) este ano no Japão tentará sentar as bases para discutir a criação de uma grande área de livre-comércio, segundo a minuta de agenda divulgada hoje pela agência Kyodo.

EFE |

A reunião de nível ministerial do Apec, que acontece em Hiroshima (sul do Japão) na segunda-feira e na terça-feira terá como objetivo "explorar possíveis vias para um Tratado de Livre-Comércio Ásia-Pacífico baseado na existência de estudos analíticos", expressa uma minuta de agenda da reunião.

O Japão assume este ano a Presidência rotativa do Apec, por isso que organizará, além deste, vários encontros ministeriais que precederão à reunião de chefes de Estado e de Governo da cidade de Yokohama em novembro.

O Apec é integrado por Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru, Rússia, Cingapura, Taiwan, Tailândia e Vietnã.

A criação de uma zona de livre-comércio, a maior do mundo, entre seus membros é uma proposta que nasceu em 2007 na cúpula da Austrália, mas que não frutificou nas reuniões seguintes dos líderes da Apec.

Além disso, em Hiroshima, os representantes dos países-membros do Apec manterão "amplas discussões para evitar o protecionismo econômico e apoiar o sistema de comércio multilateral", com incidência na conclusão da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC). EFE jmr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG