As autoridades egípcias prenderam dois membros da Irmandade Muçulmana por suspeita de envolvimento em um plano do Hamas para cometer atentados com aviões sem piloto contra alvos israelenses e americanos no Egito, informaram os serviços de segurança neste sábado.

"Abdel Hay al Faramaui e Mohamed Wahdan foram detidos na quinta-feira sob a acusação de complô com (o movimento palestino islamita) Hamas para construir aviões sem piloto e lançá-los contra alvos no Sinai", disse a fonte.

"Planejavam atentar contra alvos israelenses e americanos no Egito", acrescentou, sem dar mais detalhes.

Ambos são acusados de terem dado ajuda financeira ao Hamas, além de coordenar e facilitar a abertura de uma brecha no muro que serve de fronteira com a Faixa de Gaza, em 23 de janeiro, o que permitiu que milhares de palestinos entrassem no Egito e furassem o bloqueio israelense.

jaz/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.