Membros da Irmandade Muçulmana detidos por plano do Hamas de atacar Sinai

As autoridades egípcias prenderam dois membros da Irmandade Muçulmana por suspeita de envolvimento em um plano do Hamas para cometer atentados com aviões sem piloto contra alvos israelenses e americanos no Egito, informaram os serviços de segurança neste sábado.

AFP |

"Abdel Hay al Faramaui e Mohamed Wahdan foram detidos na quinta-feira sob a acusação de complô com (o movimento palestino islamita) Hamas para construir aviões sem piloto e lançá-los contra alvos no Sinai", disse a fonte.

"Planejavam atentar contra alvos israelenses e americanos no Egito", acrescentou, sem dar mais detalhes.

Ambos são acusados de terem dado ajuda financeira ao Hamas, além de coordenar e facilitar a abertura de uma brecha no muro que serve de fronteira com a Faixa de Gaza, em 23 de janeiro, o que permitiu que milhares de palestinos entrassem no Egito e furassem o bloqueio israelense.

jaz/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG