Membros da ETA detidos sexta-feira na França vão para a prisão

Paris, 30 jul (EFE).- Os integrantes da organização separatista espanhola ETA Asier Eceiza e Olga Comes, detidos na última sexta-feira próximo à cidade francesa Dijon, foram levados hoje à prisão após serem acusados de diversos crimes, todos eles agravados pelo fato de terem sido cometidos com fins terroristas.

EFE |

Fontes próximas ao caso disseram à Agência Efe que Comes, suposta componente do Comando Vizcaya da ETA, foi enviada à prisão de Fleury-Mérogis, enquanto Eceiza, apresentado como um dos possíveis responsáveis pelo aparato militar do grupo, ficaria preso em Fresnes, outra cadeia nos arredores de Paris.

Eles foram acusados pela magistrada antiterrorista de Paris Laurence Le Vert de roubo à mão armada, porte e transporte de armas e munição, falsificação de documentos, entre outros.

"São fatos múltiplos em vinculação com uma ação terrorista", destacaram fontes da Promotoria, ao justificar a solicitação de prisão preventiva de Eceiza e Comes.

A operação da sexta-feira levou à descoberta de uma casa na localidade de Montmançon, alguns quilômetros ao leste de Dijon.

O proprietário da casa identificou Comes como a mulher que visitou a casa para alugá-la no começo do mês. Ela teria ido com outro homem, que não era Eceiza, e que não foi reconhecido.

Eceiza, de 30 anos, é considerado por fontes da luta antiterrorista espanhola o braço direito do chefe dos comandos da ETA, Garikoitz Aspiazu, enquanto Comes teria supostamente elaborado a informação sobre um vereador socialista basco que o grupo planejou seqüestrar e assassinar. EFE ac/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG