Membro do Governo britânico volta ao cargo após escândalo de verbas

Londres, 9 jun (EFE).- Shahid Malik, o secretário de Estado de Justiça britânico que precisou renunciar ao cargo enquanto ocorria a investigação sobre o suposto uso indevido de benefícios parlamentares, voltará ao Governo após ter sido absolvido das acusações, informou hoje a rede de TV local BBC.

EFE |

Malik, o primeiro muçulmano a chegar ao Governo do Reino Unido, será agora secretário de Estado para as Comunidades, no reajuste de secretarias feito pelo primeiro-ministro Gordon Brown, após ter substituído nos últimos dias vários ministros.

O deputado foi obrigado a abandonar o cargo no mês passado, em meio a acusações de que teria abusado de seus benefícios como parlamentar ao pedir mais de 66 mil libras (76.600 euros) em três anos por sua segunda casa em Londres, enquanto alugava a baixo preço um apartamento em sua circunscrição eleitoral.

Os deputados de províncias têm direito a apresentar a fatura de despesas com suas casas na capital, que são consideradas residências necessárias para cumprir suas obrigações no Parlamento.

No caso de Malik, escandalizou especialmente a despesa de 2.600 libras (3 mil euros) em uma enorme televisão e mais de 700 libras (812 euros) por uma poltrona de massagens.

No entanto, segundo se soube hoje, o deputado foi absolvido de qualquer violação do código de conduta do Parlamento pelo responsável pela investigação, Philip Mawer, e com isso poderá retomar sua carreira no Governo. EFE jm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG