Membro do Banco Mundial ajuda empresas do Haiti com US$ 35 mi

WASHINGTON (Reuters) - A Corporação Internacional de Finanças (IFC, na sigla em inglês) aprovou nesta terça-feira um fundo de 35 milhões de dólares para ajudar as empresas no Haiti a reconstruir e criar empregos depois do terremoto que devastou o país e a economia em janeiro. O programa emergencial do braço do Banco Mundial para o setor privado irá financiar seis companhias de produção, infraestrutura, agricultura e do setor financeiro.

Reuters |

"O programa de emergência do IFC pretende ajudar a reconstruir as empresas do setor privado do Haiti e apoiar seu papel no processo de recuperar ao criar ou manter empregos", disse em comunicado o chefe da IFC, Lars Thunell.

"É preciso apoio para o setor privado para que as empresas possam recuperar a infraestrutura, fornecer produtos e serviços e financiamento para pequenos empresários", acrescentou.

A IFC também desenvolveria um programa de aconselhamento a empresas e agências do governo no Haiti sobre como expandir as zonas econômicas especiais do país e melhorar o ambiente para negócios, disse Thunell.

Paralelamente, o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, se encontrou com o presidente haitiano, René Préval, em Washington e prometeu apoio à ilha nos esforços de reconstrução.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG