Membro da segurança palestina condenado a morte por traição

Um sargento do serviço de segurança palestino foi condenado a morte nesta segunda-feira por traição, depois de ter transmitido informações a Israel, informou à AFP o chefe do serviço em Hebron (Cisjordânia).

AFP |

"A corte militar condenou hoje ao paredão o sargento Imad Mahmud Saad, de 25 anos, nascido em Yatta, depois de considerá-lo culpado de traição por ter transmitido informações às forças de ocupação", afirmou à AFP o comandante Samih al-Seifi.

"As informações provocaram a morte de quatro pessoas, a destruição de uma casa e a prisão de vários palestinos", acrescentou.

Para que a condenação seja efetiva, o presidente Mahmud Abbas deve assinar a condenação à pena capital. Ele também pode decidir indultar o condenado.

str-mel/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG