acabar com a Al-Qaeda , diz Exército do Iraque - Mundo - iG" /

Megaoperação em Diyala visa acabar com a Al-Qaeda , diz Exército do Iraque

BAGDÁ - A grande ofensiva militar lançada nesta terça-feira pelas tropas iraquianas, com apoio dos Estados Unidos, em Diyala, no leste do país, tem como objetivo acabar com a Al-Qaeda na província e permitir o retorno das famílias deslocadas, segundo o Exército iraquiano.

Redação com agências internacionais |

O general Ali Ghaidan, comandante da Infantaria iraquiana, informou em entrevista coletiva, em Baquba, capital da província, alguns detalhes da operação, uma das maiores lançadas após a queda do antigo regime e Saddam Hussein, em 2003.

"A campanha busca a eliminação da Al-Qaeda e de outros criminosos. Um grande número de efetivos do Exército e das forças de segurança está participando da operação, que também pretende conseguir a volta dos deslocados devido à violência a suas casas", disse Ghaidan.

Segundo o general, a ofensiva alcançará "todas as áreas" da província, localizada junto à fronteira com o Irã.


Policial iraquiano faz a segurança da província de Diyala / Reuters

Nos últimos meses, Diyala se transformou em um dos principais redutos da rede terrorista Al-Qaeda, depois que os membros desta organização tinham sido expulsos de outras províncias pelos Conselhos de Salvação, milícias de voluntários sunitas.

Fontes policiais disseram que as tropas instalaram postos de controle militares em diferentes regiões de Diyala, e já começaram a revistar casas e prender suspeitos.

Muitos habitantes da província ficaram hoje em casa devido aos problemas provocados pelas medidas da operação.

Altos funcionários do governo e do Exército iraquiano foram a Diyala para supervisionar as operações, que são consideradas cruciais para a estabilidade no país.

Megaoperação

Cerca de 30.000 homens das forças de segurança iraquianas de várias regiões do país foram mobilizados em Diyala, indicaram fontes militares, que não detalharam a proporção de militares e de policiais.

A operação "tem como alvo os membros da Al-Qaeda e os elementos criminosos. Seu nome é 'Feliz presságio'", indicou o porta-voz do Ministério da Defesa iraquiano, Mohammed al-Askari.

"A operação 'Feliz presságio' em Diyala é dirigida, planejada e executada pelas forças iraquianas. As forças da coalizão multinacional contribuirão com conselhos, assistência e apoio a pedido dos iraquianos", indicou um comunicado da Força Multinacional no Iraque.

Estava previsto que a campanha começasse em 1° de agosto, mas o início da operação foi antecipado por razões desconhecidas.

Esta será a última de uma série de ofensivas similares em diferentes províncias do Iraque contra rebeldes xiitas e insurgentes sunitas próximos à Al-Qaeda.

Atentados na segunda-feira

Três mulheres-bomba mataram 28 pessoas e feriram outras 92 quando detonaram explosivos nas ruas de Bagdá, em meio a uma procissão realizada por xiitas na segunda-feira, disse a polícia iraquiana.

Na cidade de Kirkuk (norte), um homem-bomba matou ao menos 22 pessoas e feriu outras 150 em uma manifestação contra uma polêmica lei eleitoral, afirmaram autoridades iraquianas das áreas de saúde e segurança.

Os ataques fazem desse um dos dias mais sangrentos dos últimos meses no Iraque e chamam atenção para a fragilidade dos recentes avanços realizados no país, onde o número de incidentes violentos encontra-se em seu menor patamar desde o começo de 2004.


Milhares de peregrinos participam de cerimônia após procissão/ Reuters

Leia mais sobre Iraque

Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG