Medvedev viaja à Ossétia do Norte para se reunir com altos comandantes

Moscou, 18 ago (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, viajou hoje a Vladikavkaz, capital da república russa da Ossétia do Norte, para se reunir com altos comandantes do Exército russo e condecorar os militares que combateram as tropas georgianas.

EFE |

"O que fizeram os dirigentes georgianos excede os marcos da razão. Seus atos não podem ser explicados, mais ainda, deixados impunes", disse Medvedev em seu discurso às tropas russas, segundo as agências russas.

O líder russo também se reuniu com os altos comandantes militares do Exército 58 do Cáucaso, cujas unidades foram mobilizadas na região separatista da Ossétia do Sul, vizinha à Ossétia do Norte, para combater o Exército georgiano.

"A Rússia fará tudo o possível para garantir a paz e a estabilidade na Ossétia do Sul. Que ninguém tenha a mais mínima dúvida", afirmou.

Medvedev ressaltou que a Rússia não deixará "sem castigo" as ações militares da Geórgia, à qual voltou a acusar de buscar o "extermínio do povo osseta".

"A comunidade internacional se deu conta da existência de monstros políticos capazes de assassinar gente indefesa", disse.

O presidente russo elogiou os militares por "salvar um grande número de vidas" entre os cidadãos russos, já que a maioria da população da Ossétia do Sul tem cidadania russa.

"Em Tskhinvali, vocês não pensaram em si mesmos, já que entenderam que eram a última esperança dos civis indefesos", disse.

Medvedev condecorou 30 militares, 16 deles oficiais e os outros sargentos e soldados.

Medvedev comunicou no domingo ao chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, por telefone que hoje começaria a retirada das unidades russas do território da Geórgia, de acordo com o plano de regra patrocinado pela União Européia.

Por outro lado, a Geórgia denuncia que as tropas russas seguem controlando várias cidades estratégicas. EFE io/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG