Medvedev: Rússia deve 'aprender lição' com caso de agente duplo

Enviado aos EUA pela Inteligência russa, coronel ajudou americanos a desmontar rede de espionagem em junho

iG São Paulo |

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou que o setor de Inteligência do país precisa "aprender lições" após espiões russos terem sido presos nos EUA em junho com a ajuda de um agente duplo que trabalhava para os americanos.

"É preciso examinar esse caso e aprender lições", afirmou, em coletiva de imprensa em Seul, onde participou da reunião do G20.

Na quinta-feira, o jornal "Kommersant" afirmou que o chefe das operações de espionagem da Rússia nos Estados Unidos era um agente duplo. O militar, identificado como coronel Shcherbakov, era diretor do departamento de espionagem "ilegal" nos EUA, do Serviço de Inteligência Externa. No entanto, na verdade estava a serviço de Washington.

Ele teria sido levado de Moscou para os EUA dias antes de o FBI anunciar, em junho, que havia detido espiões russos.

Em Seul, Medvedev confirmou a denúncia. "Para mim, a publicação do Kommersant não é novidade. Eu soube disso no dia em que aconteceu", afirmou. Na quinta-feira, um porta-voz do Serviço de Inteligência Externa (SVR) da Rússia disse que não comentaria a reportagem do "Kommersant". .

Em junho, os EUA anunciaram que haviam desmontado uma rede de espionagem que vinha operando no país havia cerca de dez anos. Seus membros adotavam falsas identidades e se misturavam às suas comunidades, tentando reunir informações para Moscou.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse posteriormente que algum traidor havia armado uma cilada para os agentes russos, e o presidente Dmitri Medvedev condecorou os espiões por seus serviços à Rússia.

Em junho, os EUA anunciaram que haviam desmontado uma rede de espionagem que vinha operando no país havia cerca de dez anos. Seus membros adotavam falsas identidades e se misturavam às suas comunidades, tentando reunir informações para Moscou.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse posteriormente que algum traidor havia armado uma cilada para os agentes russos, e o presidente Dmitri Medvedev condecorou os espiões por seus serviços à Rússia.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: rússiaespiõesmedvedevespionagem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG