Medvedev quer ampliar direitos do exército russo para atuar no exterior

O presidente russo, Dimitri Medvedev, apresentou nesta segunda-feira um projeto de lei no qual especifica condições de intervenção do exército fora da Rússia, legislação que soa como uma advertência para a Geórgia, um ano depois da guerra que opôs os dois países pelo controle da Ossétia do Sul.

AFP |

De acordo com o texto, já enviado ao Parlamento russo, o exército poderá intervir no estrangeiro em caso de ataque contra as forças armadas russas, para responder a "uma agressão contra outro Estado" e para "defender os cidadãos russos no exterior", indicou o site do Kremlin.

Vários países tropas ao exterior para proteger seus cidadãos, alegou por sua vez o ministro russo da Defesa, Anatoli Serdiukov, citado pela agência RIA Novosti

"(O projeto de lei) é uma maneira de garantir o respeito das obrigações do Estado com seus cidadãos", afirmou Serdiukov.

A legislação submetida pela presidência à Duma (câmara baixa do parlamento russo) tem como objetivo "criar um mecanismo jurídico que torne possível ao chefe supremo dos exércitos enviar rapidamente unidades militares russas ao exterior para proteger os interesses da Rússia e de seus cidadãos", acrescentou.

O texto proposto por Medvedev autoriza também o envio do exército ao exterior para "garantir a segurança" do comércio marítimo e "lutar contra a pirataria".

alf-bfi/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG