Medvedev pede alternativas para superar crise e reformar sistema financeiro

Moscou, 16 jun (EFE).- O Presidente russo, Dmitri Medvedev, convocou hoje as economias emergentes que formam o grupo Bric, Brasil, Rússia, Índia e China, para elaborar caminhos alternativos para superar a crise e reformar o sistema financeiro mundial.

EFE |

"Este tipo de coordenação nos permitirá criar novos e alternativos caminhos para a solução dos problemas econômicos globais e a reforma das relações financeiras mundiais", disse Medvedev, em seu discurso inaugural da primeira cúpula formal do Bric, na cidade russa de Yekaterimburgo, nos montes Urais.

Medvedev ressaltou que "nosso sucesso depende de como elaboraremos essas propostas conjuntas".

"Esta é a primeira cúpula dos países-membros do Bric. Os dois maiores países no mundo em termos de população fazem parte do grupo (China e Índia). Brasil e Rússia também não são pequenos", afirmou.

O chefe do Kremlin assegurou que os quatro líderes, entre eles o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o líder chinês, Hu Jintao e o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, discutirão sobre "a situação criada na economia mundial e assuntos pendentes do sistema financeiro internacional".

"Este será um ponto de partida para futuras conversas", disse.

O vice-ministro de Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov, definiu o Bric como um "clube de interesses" e não uma nova "organização burocrática".

Os países do Bric concentram em torno de 40% da população mundial, 14,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, 12,8% do comércio e 25% da superfície terrestre do planeta.EFE io/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG