Medvedev ordena segurança especial em ferroviárias e aeroportos

Após atentado terrorista que matou 31 pessoas em Moscou, governo anuncia série de medidas

AFP |

O presidente russo Dmitri Medvedev ordenou nesta segunda-feira o estabelecimento de "regime de segurança especial" nas estações ferroviárias e aeroportos do país, após o atentado registrado no setor de desembarque de voos internacionais do aeroporto moscovita de Domodedovo.

Há pelo menos 31 mortos e 130 feridos, anunciou a representante do ministério da Saúde, Sofia Maliavina, às agências de notícias russas Ria Novosti e Interfax. "Um camicaze se fez explodir no meio dos passageiros que desembarcavam", informou uma fonte policial citada pela RIA. A bomba era de potência equivalente a 5 kg de TNT e cheia de fragmentos de metal, acrescentou.

Há três pessoas suspeitas de envolvimento no atentado, que estão sendo procuradas."Às 16h32, hora local, (13h32 GMT ou 11H32 em Brasília), uma explosão foi registrada no hall de desembarque dos voos internacionais de Domodedovo, no setor de bagagens", havia informado, antes, uma comissão de investigação, em comunicado.

"O local foi logo invadido pela fumaça", declarou à agência Itar-Tass uma testemunha.Os aviões que pousaram em Domodedovo pouco antes da explosão vinham do Cairo, de Tóquio, de Dusseldorf e de Londres.A polícia de Moscou foi imediatamente colocada em estado de alerta, com vigilância maior na capital, no metrô e nos outros aeroportos moscovitas de Cheremetievo e Vnoukovo, segundo as agências russas.

    Leia tudo sobre: Rússiaatentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG