Medvedev lamenta morte de Alexei II e volta a Moscou

Moscou, 5 dez (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, lamentou a morte do patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Alexei II, e voltará hoje mesmo a Moscou de uma visita à Índia, para assistir ao funeral.

EFE |

"Nosso país e nossa sociedade sofrem uma grande dor pela morte do patriarca de Moscou e de toda a Rússia, Alexei II", disse Medvedev, em comunicado divulgado em Moscou pelo serviço de imprensa do Kremlin.

O chefe de Estado russo disse que Alexei II era uma "importante personalidade religiosa, verdadeiro líder espiritual e grande cidadão da Rússia", "exemplo de firmeza moral" e "pastor que esteve com seu rebanho em dias de perseguições e de renascimento da fé".

"Com seu nome, associamos o renascimento da Igreja Ortodoxa Russa, a fiança dos princípios da liberdade de credo e de consciência, e a paz civil em um país tão multiétnico e multiconfesional como a Rússia", ressaltou o presidente.

Acrescentou que, graças ao patriarca, "a Igreja Ortodoxa Russa se transformou em uma prestigiosa instituição, que coopera de forma frutífera com o Estado, e o Patriarcado de Moscou ganhou respeito na Rússia e na comunidade religiosa internacional".

"Todos nós choramos sua morte. Também é uma grande perda para mim, pessoalmente", disse Medvedev, que foi batizado nesta igreja em 1989.

A porta-voz do Kremlin, Natalia Timakova, disse às agências russas que Medvedev cancelou a viagem que tinha previsto fazer no fim de semana à Itália, e voltará hoje mesmo a Moscou, ao término de sua visita a Nova Délhi.

Alexei II, que regia os destinos da Igreja Ortodoxa Russa desde 1990, um ano antes da extinção da URSS, morreu hoje nos arredores de Moscou aos 79 anos por causa de uma parada cardíaca. EFE si/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG