Medvedev expõe a Brown motivos do reconhecimento às regiões georgianas

Moscou, 30 ago (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, expôs hoje ao primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, os motivos que levaram a Rússia a reconhecer a independência das regiões separatistas georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

EFE |

Durante uma conversa por telefone mantida por iniciativa de Brown, o presidente russo reiterou o apego de Moscou ao plano de paz de seis pontos para regular o conflito na Geórgia, segundo um comunicado do serviço de imprensa do Kremlin.

Medvedev disse que "a agressão iniciada por (Mikhail) Saakashvili - o presidente georgiano - contra o povo da Ossétia do Sul mudou radicalmente as condições sob as quais, durante os últimos 17 anos, foram realizados todos os esforços possíveis para estabilizar as relações da Ossétia do Sul e da Abkházia com a Geórgia".

"A clara expressão da vontade do povo da Ossétia do Sul e da Abkházia que veio depois dos eventos, especialmente contra as tentativas de remilitarização do regime de Saakashvili e de suas declarações de vingança como cenário de fundo, requeria uma resposta imediata para garantir sua segurança e sobrevivência", disse.

Além disso, o presidente "ressaltou que a Rússia cumpre em sua totalidade os seis princípios do 'plano Medvedev-Sarkozy'", e disse que continuam sendo "totalmente válidos".

Medvedev ressaltou que "a Rússia não só apóia, mas chama a um maior desdobramento adicional de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) na zona de segurança".

O presidente pediu também "uma observação internacional imparcial das ações das autoridades georgianas e, neste sentido, disse que espera manter um diálogo construtivo com a União Européia, outras organizações internacionais e determinados países". EFE egw/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG