Medvedev está preocupado com o aumento do desemprego na Rússia

O presidente russo, Dmitri Medvedev, manifestou nesta terça-feira sua preocupação com o rápido aumento do desemprego na Rússia, dizendo no entanto que a situação não é tão preocupante quanto no auge da crise financeira que o país atravessou em 1998.

AFP |

"A situação não é simples. Ela não é simples nunca. E ela nos preocupa muito", declarou Medvedev durante reunião com técnicos do Instituto do Desenvolvimento contemporâneo.

"Os níveis de desemprego oficial que pensávamos ter até o fim do ano já foram atingidos", acrescentou, falando em "2,2 milhões de desempregados registrados oficialmente".

O chefe de Estado considerou que, no total, 8,5% da população ativa está desempregada, contando as pessoas não registradas, contra 5,3% seis meses antes.

"O desemprego real está aumentando a um ritmo preocupante", disse.

Medvedev insistiu no entanto que os dados estão longe de chegar aos 13,3% do auge da crise de 1998, que foi marcada pela desvalorização do rubro e um defaut da dívida russa.

as/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG