Medvedev e Berlusconi analisam preparativos da cúpula do G8

Moscou, 16 mai (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, e o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, reuniram-se hoje nos arredores de Moscou para falar dos preparativos da próxima cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia), que será realizada na cidade italiana de LAquila.

EFE |

"A agenda da cúpula é alheia a nossa vontade. A crise financeiro-econômica, e toda reunião ao máximo nível, bilateral ou multilateral, dedica-se a ela", disse Medvedev, citado pela agência "Interfax", em entrevista coletiva com Berlusconi em Barvikha, residência campestre do chefe do Kremlin.

O presidente russo disse que as propostas que levará à cúpula em L'Aquila entre os próximos 8 e 10 de julho se referem à "criação das bases de uma nova arquitetura econômico-financeira, que leve em conta as mudanças ocorridas na economia mundial e no sistema financeiro internacional os últimos 50-80 anos".

Acrescentou que os sistemas de contabilidade e de transparência corporativas devem ser mais modernos e se basear em princípios que sejam convenientes para todos, não para apenas um país.

"Devemos pensar em que a configuração das finanças internacionais seja mais justa", disse Medvedev, que insistiu na necessidade de criar de uma nova divisa supranacional de reserva e que o rublo, a moeda nacional russa, seja utilizado como uma das divisas de reserva.

O primeiro-ministro da Itália destacou a compreensão expressada pelos países participantes da cúpula do G8 diante da decisão do Governo da Itália de transferir a sede do evento da ilha de La Maddalena para L'Aquila.

"Acho que é correto que, nesses dias, a capital do mundo, porque a cúpula contará com representantes de 90% da economia do mundo, seja a cidade que foi a capital da dor", disse Berlusconi. EFE bsi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG