Tamanho do texto

Moscou, 18 ago (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou hoje que o país não permitirá que matem impunemente seus cidadãos, em reunião com veteranos da Segunda Guerra Mundial em Kursk, cerca de 600 quilômetros ao sudoeste de Moscou.

"Se alguém acredita que pode impunemente matar nossos cidadãos, matar nossos soldados e oficiais, que são forças de paz, pois jamais permitiremos", disse Medvedev, citado pela agência oficial "RIA Novosti".

O presidente disse que "aquele que tentar receberá uma resposta demolidora", em alusão à explosão em 8 de agosto das ações militares na separatista região georgiana da Ossétia do Sul, atacada pela Geórgia.

Medvedev ressaltou que a Rússia não quer um agravamento da situação internacional.

"Mas queremos que nos respeitem, que respeitem nosso Estado, nosso povo, nosso valores", disse.

Acrescentou que a Rússia sempre foi um Estado pacífico e acrescentou: "Não há exemplos na história quando o Estado russo ou soviético tenha aberto primeiro as hostilidades". EFE bsi/an