Moscou, 11 nov (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou hoje que Cuba foi e é um dos parceiros chaves de seu país na América Latina, ao receber o ministro das Relações Exteriores cubano, Felipe Pérez Roque.

"Cuba foi e é um de nossos parceiros chaves na América Latina", declarou o chefe do Kremlin, citado pelas agências russas, no início de sua entrevista ao chanceler cubano, que desde o último sábado está em visita oficial na Rússia.

Medvedev afirmou que os dois países desenvolvem ativamente sua cooperação política, bilateral e no âmbito internacional, mas insistiu na necessidade de prestar maior atenção ao fomento dos vínculos econômicos.

"Superamos a pausa que aconteceu em nossas relações durante a última década (dos anos 90). Hoje nossos contatos têm conteúdo e são amistosos", declarou.

O presidente russo se referia ao período compreendido entre a desintegração da União Soviética e a chegada ao Kremlin de Vladimir Putin, em 2000, quando a Rússia praticamente abandonou o seu outrora principal aliado no hemisfério ocidental.

Pérez Roque transmitiu a Medvedev um convite do presidente cubano, Raúl Castro, para visitar Cuba.

"No próximo ano esperamos Raúl Castro em nosso país", declarou o presidente russo, que afirmou que esta visita do líder cubano será "uma contribuição a mais" para o desenvolvimento das relações bilaterais.

Medvedev pediu a Pérez Roque que transmita saudações e desejos de boa saúde ao líder cubano Fidel Castro.

Antes de ser recebido pelo chefe do Kremlin, o chanceler cubano manteve consultas com seu colega russo, Serguei Lavrov, que expressou sua esperança de que a nova Administração dos Estados Unidos revisará a postura com relação a Cuba e interromperá o bloqueio econômico à ilha caribenha.

"Ouvimos que o presidente eleito (dos EUA, Barack Obama) nomeou as relações com Cuba entre os assuntos cujo estado de coisas vai estudar sua administração", disse Lavrov à imprensa após sua reunião com Pérez Roque.

O ministro de Exteriores cubano, que foi recebido em grande estilo na capital russa, se reuniu ontem com o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin. EFE bsi/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.