Medvedev dispensa ministro após atentado na Inguchétia

Moscou, 17 ago (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, destituiu o ministro de Interior da Inguchétia, Ruslan Meiriev, após o atentado suicida que hoje matou pelo menos 20 pessoas e deixou mais de 130 feridos na república autônoma.

EFE |

"Decidi destituir o ministro de Interior da Inguchétia. Agora, o ministro de Interior da Rússia vai me apresentar propostas específicas para pôr ordem e reforçar a Polícia inguche", disse Medvedev, cujas declarações foram reproduzidas pelas agências russas.

O chefe do Kremlin ressaltou que o atentado suicida desta segunda-feira, cometido em Nazran, a maior cidade inguche, é consequência "tanto da atividade terrorista como do mau trabalho das forças de ordem da república".

"Esse atentado poderia ter sido evitado", ressaltou o presidente russo, segundo quem a Polícia da Inguchétia admitiu que esperava um atentado com a utilização de um carro-bomba.

Medvedev acrescentou que "esta situação é inadmissível, pois a Polícia deve proteger o povo e também deve saber se defender".

O atentado terrorista, atribuído a radicais islâmicos, matou pelo menos 20 pessoas e feriu 138 feridos, segundo os últimos dados do Ministério de Situações de Emergência da Inguchétia.

O ataque aconteceu de manhã, quando uma caminhonete carregada de explosivos invadiu o pátio de um batalhão da Polícia. EFE se/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG