Tamanho do texto

Moscou, 26 ago (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou hoje que a Rússia não teme uma nova Guerra Fria com o Ocidente, após sua decisão de reconhecer a independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

"Não temos medo de nada, nem sequer da perspectiva de uma 'Guerra Fria', mas não a queremos", disse o chefe do Kremlin, em entrevista ao canal de televisão em inglês "Russia Today".

"Nesta situação, tudo depende da postura de nossos parceiros da comunidade mundial. Se querem manter boas relações com a Rússia, compreenderão os motivos de nossa decisão".

"Mas, se optarem pelo confronto, pois bem, vivemos diversas situações, também viveremos esta", disse o chefe do Kremlin.

Ao justificar sua decisão de reconhecer as regiões georgianas, Medvedev citou a independência autoproclamada do Kosovo, aceita por muitos países do Ocidente, apesar dos protestos da Sérvia e da Rússia, que tinha advertido que esse precedente "abrirá a caixa de Pandora".

"Diziam que o Kosovo era um caso especial, mas cada caso é especial por sua natureza. Kosovo, Ossétia do Sul, Abkházia, todas têm uma situação especial", disse o líder russo. EFE si/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.