Medvedev decide reforçar combate ao terrorimo no Cáucaso

Moscou, 19 ago (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, anunciou hoje o reforço da luta contra o terrorismo no Cáucaso Norte, depois que um atentado suicida na Inguchétia matou 24 pessoas na segunda-feira.

EFE |

"A campanha (contra o terrorismo) continuará, mas será ampliada e serão utilizados novos métodos", destacou Medvedev na cidade de Stávropol, no sul da Rússia.

Medvedev fez essas afirmações durante uma reunião com os membros do Conselho de Segurança adjunto ao Kremlin. Em pauta, esteve a situação política e o combate ao terrorismo e ao extremismo na instável região do Cáucaso.

"Há algum tempo, surgiu a impressão de que a situação no Cáucaso em relação aos atos terroristas havia melhorado. Infelizmente, os fatos das últimas semanas demonstram que não é bem assim", comentou.

O chefe de Estado disse ainda que o objetivo das novas medidas é obter "uma estabilidade geral (...), uma melhora radical da situação (...)". "Não são apenas medidas para maquiar" a atual conjuntura, acrescentou.

Em particular, Medvedev ressaltou a importância de o Ministério do Interior, o Serviço Federal de Segurança (FSB, antigo KGB) e outras forças de segurança melhorarem a cooperação entre si.

O presidente também prometeu punição para os policiais que foram incapazes de garantir a segurança dos agentes que morreram na sede da Polícia de Nazran, onde um terrorista suicida detonou uma caminhonete carregada de explosivos no começo da semana.

"É necessário tomar medidas fortes para proteger os membros das forças de segurança. Deles depende o bem-estar de milhões de cidadãos", destacou Medvedev, que classificou como "imperdoável" o ocorrido na principal cidade inguche. EFE io/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG