Medvedev afirma que viagem pela A. Latina reforçou vínculos com a região

Moscou, 30 nov (EFE) - O presidente russo, Dmitri Medvedev, expressou satisfação com sua primeira viagem pela América Latina, na qual visitou Brasil, Peru, Venezuela e Cuba, e que considerou muito útil por ter servido para reforçar os vínculos com a região. A América Latina é uma região especial, à qual, reconhecemos, não prestávamos a atenção merecida nos últimos anos, afirmou o líder russo em um vídeo disponibilizado em seu blog, na página da Presidência na internet, www.kremlin.

EFE |

ru.

De acordo com o chefe do Kremlin, "a América Latina é uma região de rápido desenvolvimento, na qual se concentram grandes recursos tanto intelectuais quanto naturais, e onde, o mais importante, habitam povos que desejam cooperar" com a Rússia.

"Considero muito útil esta viagem, durante a qual pudemos restabelecer ou entabular novas relações com Estados com os quais não tínhamos tais vínculos", afirmou Medvedev, primeiro chefe de Estado russo a visitar Peru, Venezuela e Cuba.

Medvedev, que gravou em vídeo o pronunciamento no sábado durante a viagem de volta, prometeu impulsionar a cooperação política, econômica e militar com os países latino-americanos e seus líderes, "principalmente quando no mundo ocorrem graves problemas de segurança".

O presidente russo destacou também a importância de "aprender a ouvir uns aos outros" e de "apreciar a experiência acumulada nas décadas passadas".

"Neste contexto, para mim foi extremamente interessante a conversa mantida com o líder cubano Fidel Castro, que, há 50 anos, é um dos políticos-chave da América Latina e uma pessoa que viveu os mais diversos eventos", disse.

Em sua viagem, o líder russo participou de dois fóruns internacionais: a cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) em Lima, e da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) em Caracas.

Segundo ele, a cúpula do Apec foi uma "continuação em nível regional" do fórum dos Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne as nações mais ricas e os principais emergentes), realizado em 15 de novembro em Washington.

No marco da cúpula do Apec, Medvedev, que assumiu a Presidência russa em maio, manteve reuniões bilaterais com os dirigentes de Estados Unidos, China, Japão, Indonésia, Brunei, Tailândia e Austrália.EFE si/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG