Moscou, 10 fev (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, se mostrou hoje disposto a cooperar com o governante americano, Barack Obama, em todos os terrenos, inclusive no desarmamento convencional e nuclear.

"O presidente está disposto à mais estreita cooperação com os Estados Unidos em todos os terrenos, incluindo o desarmamento", afirmou uma porta-voz do Kremlin, que parafraseou as afirmações do chefe de Estado.

Medvedev também assegurou que os recentes comentários da nova Administração dos EUA sobre "o futuro das relações bilaterais geraram uma reação positiva no Kremlin".

Em relação a isso, o Ministério das Relações Exteriores russo expressou hoje disposição de abordar com os EUA a redução dos arsenais nucleares estratégicos.

No entanto, informou que ainda não recebeu uma oferta da nova Administração americana para a redução de 80% dos arsenais nucleares dos dois países.

O jornal britânico "The Times" afirma que Obama proporá em breve à Rússia a redução de cinco mil para mil das ogivas atômicas das quais cada potência dispõe, no marco das negociações para substituir o Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start), que expira em dezembro.

A primeira rodada de conversas entre EUA e os países que herdaram o arsenal atômico da URSS -Rússia, Belarus, Cazaquistão e Ucrânia- terminou em novembro em Genebra sem um acordo para estender a vigência do Start, assinado quando em julho de 1991, quando a União Soviética ainda existia.

Embora as duas nações achem necessário assinar um novo acordo juridicamente vinculativo antes de o Start-1 expirar, ainda não chegaram a um acordo sobre o regime de limitação dos armamentos estratégicos ofensivos. EFE io/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.