Medvedev acusa Ucrânia de desenvolver política anti-Rússia

Moscou, 11 ago (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, enviou uma carta ao chefe de Estado ucraniano, Viktor Yushchenko, na qual o acusa de desenvolver uma política anti-Rússia, informou hoje a assessoria de imprensa do Kremlin.

EFE |

Na carta, Medvedev comunica ao presidente ucraniano que tomou a decisão de adiar a viagem a Kiev do novo embaixador russo na Ucrânia, Mikhail Zurábov.

"Os prazos concretos serão determinados mais tarde, levando em conta o desenvolvimento real das relações russo-ucranianas", explicou o presidente da Rússia.

Segundo ele, durante a gestão de Yushchenko a Ucrânia "se afastou dos princípios de amizade e cooperação com a Rússia referendados no Tratado de 1997".

"Já escrevi ao senhor sobre isso em novembro do ano passado, mas a situação não só não melhorou, mas está se degradando", acrescentou Medvedev, que qualificou de "crítico" o estado das relações russo-ucranianas.

Segundo Medvedev, em Moscou existe a impressão de que na Ucrânia "se busca com persistência a ruptura dos laços econômicos com a Rússia, principalmente no âmbito da energia".

O presidente da Rússia destacou que as autoridades ucranianas usam como argumento alusões a uma "ameaça russa" à segurança de seu país.

"Como o senhor sabe, (a ameaça russa) não existe nem pode existir", escreve Medvedev a Yushchenko. EFE bsi/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG