Médicos de um hospital infantil na Irlanda admitiram que retiraram o rim saudável de uma criança doente. Em um comunicado, o hospital Our Ladys Children Hospital, em Crumlin, classificou o incidente como um erro sem precedentes.

A criança, que não é identificada pelo hospital a pedido da família, teve alta, mas precisará ser tratada com hemodiálise até um doador compatível ser encontrado para um transplante.

O hospital descreveu o engano como "um erro médico significativo e lamentável" e afirmou que uma investigação interna já está sendo realizada.

No entanto, a ministra da Saúde irlandesa, Mary Harney, sugeriu que um inquérito externo pode ser necessário, apesar de ter afirmado que tem total confiança na revisão interna do hospital.

A porta-voz do Partido Trabalhista para saúde, Jan O'Sullivan, disse que o caso é "alarmante". Segundo ela, o resultado da investigação sobre o erro médico devem se tornar públicos.

"Apesar de aceitar que alguns aspectos desse caso devem permanecer privados, qualquer descoberta que indique falhas no sistema ou outras deficiências deve ser publicada", disse O'Sullivan em comunicado divulgado na segunda-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.