Médicos italianos detidos no Afeganistão são libertados

Roma, 18 abr (EFE).- Os três médicos italianos de uma ONG detidos no sábado passado em Lashkar Gah, no sul Afeganistão, foram libertados hoje, confirmou à Agência Efe fontes do Governo em Roma.

EFE |

Os médicos, que foram detidos por agentes dos serviços secretos afegãos e pelas tropas internacionais, se dirigiram para a Embaixada Italiana de Cabul.

Os três foram acusados, junto a outras pessoas, de participar de um complô para atentar contra o governador da província de Helmand, Mohammad Gulab Mangal.

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, aplaudiu em comunicado o fim da detenção de seus compatriotas e assegurou que o desenlace "é um alívio para todos". EFE cps/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG