Médicos investigam causa do ataque do senador Edward Kennedy

Washington, 18 mai (EFE) - A equipe médica do Hospital Geral de Massachusetts, em Boston (Estados Unidos), está investigando a causa do ataque sofrido pelo senador Edward Kennedy, cuja vida não corre perigo, apesar da gravidade de sua situação. Segundo informações divulgadas hoje pelos médicos do centro, o senador, de 76 anos, será submetido nos próximos dias a diversos exames para conhecer a origem das convulsões que sofreu, mas já se descarta que tenha se tratado de um ataque cardíaco ou cerebral, como se temeu inicialmente. O doutor Larry Ronan disse à emissora CNN que, enquanto isso, Kennedy permanece no hospital descansando confortavelmente. Fontes do hospital acrescentaram que só amanhã será divulgado um relatório médico sobre o estado do senador. O patriarca do clã político mais famoso dos EUA, foi internado de emergência no começo da manhã de 17 de maio no Hospital Geral de Massachusetts, para onde foi levado de helicóptero depois de passar pelo hospital de Cape Code. A notícia da hospitalização de Kennedy causou uma grande comoção no mundo político americano. Em outubro do ano passado, o senador foi submetido a uma operação para desobstruir uma artéria na região do pescoço. O senador sempre teve uma boa saúde, mas um acidente de avião que sofreu em 1964 o obriga a fazer exames na coluna e na espinha dorsal freqüentemente. Ted é o único sobrevivente de seus irmãos: o mais velho deles, Joseph, morreu em um acidente de avião na ...

EFE |

Edward Kennedy é membro do Senado desde 1962, quando ocupou a vaga deixada por seu irmão mais velho John F. Kennedy, então presidente dos EUA.

Atualmente, preside o comitê de Saúde, Educação, Trabalho e Previdência no Senado. EFE pgp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG