Médicos extraem faca de jovem chinesa quatro meses depois de ser apunhalada

Xangai (China) - Uma jovem chinesa passou quatro meses com uma faca cravada na virilha, depois que os médicos não perceberam que a lâmina tinha ficado no interior do seu corpo quando foi vítima de um roubo em maio, informou hoje o jornal Oriental Morning Post.

EFE |

A faca com o qual Shen Ping foi atacada na província de Jiangsu (leste do país) no dia 6 de maio se partiu e a uma lâmina de 15 centímetros de comprimento e 3 de largura ficou dentro de sua cavidade pélvica, segundo a fonte.

Os médicos que a trataram mandaram a paciente para casa sem suspeitar que a lâmina estava dentro de seu corpo.

Shen voltou ao hospital para que o fizessem várias revisões e se queixou de um dor na zona onde a tinham apunhalado, mas os doutores o atribuíram a uma infecção no ferimento.

Só após um scanner por ultra-sons se descobriu que a lâmina de metal seguia dentro da jovem.

Esta semana, quatro meses e duas semanas depois que Shen foi assaltada, os médicos do hospital Anting de Xangai operaram a jovem e extraíram, finalmente, a faca, acrescenta o diário.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: assaltoataquechina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG